Localização Curitiba, Paraná, Brasil

Área 280.0 m2

Ano do projeto 2016

Ano de construção 2016

Fotografias Jones Monteiro

 

Comunicação visual Hun G. Jo

Consultoria Antuérpia Arquitetura

Fabricantes Hunter Douglas Brasil

Vedações D.Vasconcelos Engenharia
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MARU ASIAN CUISINE

No começo de 2016 o tradicional restaurante de cozinha asiática do centro de Curitiba, Maru Asian Cuisine, deu início a expansão de sua rede de restaurantes, aliada a reestruturação de sua identidade, alterando desde a marca até a arquitetura.

A primeira filial dessa nova fase do restaurante localiza-se no bairro Portão, também em Curitiba, um importante sub-centro da cidade com forte característica comercial. O local escolhido consistia em um grande salão comercial, com apenas uma pequena área de instalações sanitárias, revestimento cerâmico genérico e paredes brancas.

Para ocupar o espaço e criar uma nova identidade arquitetônica para a marca, buscou-se inspiração na cultura asiática, especialmente no próprio nome “Maru”, que na cultura coreana se refere a sala de estar, um dos mais importantes cômodos para a família, onde ela se reúne para comer e conversar.

Sendo assim, a proposta arquitetônica do projeto se apropria deste conceito a fim de criar um ambiente confortável e convidativo, tanto para as refeições mais rápidas do almoço, quanto para os jantares mais descontraídos durante a noite.

Logo de início, foi observada a necessidade de definir a grande área de salão - que deveria receber até 100 pessoas - como o principal ambiente na hierarquização dos espaços. Desta forma, as áreas de serviços como cozinha, depósitos e vestiários foram posicionadas sobre o único pilar existente na loja, liberando o salão de qualquer interferência física, e ainda criando uma clara setorização entre área servida e área servidora.

A partir disso, a materialidade parte da escolha de uma paleta de cores e materiais reduzida. O destaque fica para a utilização do compensado naval, utilizado na forma de um painel ripado de meia altura que permeia todo o salão, aproximando a escala do espaço a escala humana, e também criando um certo ritmo para o ambiente. Mais além, o compensado naval se apresenta também no mobiliário desenhado para o restaurante, sempre evidenciando a natureza do material e suas camadas. A materialidade natural da madeira utilizada na área servida se contrapõe a materialidade mais escura e fria utilizada na área servidora, que abriga buffet, sushi bar e cozinha.

Outro ponto de destaque do projeto fica por conta da iluminação do ambiente. A fim de lidar com os diferentes níveis do forro existente, e também de rebaixar o pé direito de 3,80m, novamente buscando uma escala mais humana, foi desenhada uma estrutura em eletrodutos, que se solta do forro e se distribui linearmente pelo espaço, iluminando pontualmente as mesas dos salão.